Blog

Brincar no tempo certo

Brincar no tempo certo

Há uns meses atrás falámos aqui da importância de brincar. Brincar é a melhor forma de explorar a curiosidade e a vontade de descobrir, algo inerente à infância. Como dizemos muitas vezes, brincar é um assunto sério.

Segundo defende a pediatra Joana Martins, oferecer um brinquedo “é sempre um desafio e deve obedecer a alguns critérios. (…) É importante que os pais entendam que brincar é uma atividade complexa, que pressupõe interação e ajuda a crescer. Paralelamente, leva a criança a autoconhecer-se, a desenvolver a imaginação, a criar e reforçar competências sociais, físicas e emocionais, e a fortalecer a coordenação motora de forma continuada”. Na altura da escolha é importante saber o tipo de brinquedo mais adequado tendo em conta a idade, o nível de desenvolvimento e as competências a trabalhar.

Em baixo partilhamos uma definição da pediatra Joana Martins de cada tipo de brinquedo, que competências trabalham e alguns exemplos para cada categoria:

 

Sensoriais Simbólicos

Estimulam os sentidos das crianças. O caso mais óbvio são os blocos de construção que permitem desenvolver a motricidade fina desde cedo, ao permitirem ser manipulados, empilhados e, mais tarde, a partir dos 9 meses, encaixados.

São importantes a partir dos 3 anos e simbolizam as actividades quotidianas.

 

Exemplos: puzzles, blocos de encaixe bolas, painéis de actividades.

Exemplos: carros miniatura, bonecas ou cozinhas e respectivos acessórios

 

Artísticos Conceptuais

Tudo o que implique manuseamento de materiais, texturas e a idealização conceptual ou exploração do espaço com a ajuda desse material.

 

Incentivam o planeamento da actividade, o desenvolvimento de conceitos ou a organização de pensamentos concretos. São aconselhados a crianças numa fase mais cooperativa, por norma a partir dos 9 anos.
Exemplos: Lápis, canetas, plasticina, tintas e aguarelas

Exemplos: os jogos de tabuleiro são o melhor exemplo, em especial os que envolvem unidades monetárias, identificação por mimica ou de estratégia.

Haver tempo no dia para as crianças brincarem com os brinquedos adaptados à sua realidade é fundamental, sendo por isso responsabilidade dos pais promoverem espaço para tal.

Brincar é aprendizagem para uma vida adulta feliz e saudável.



×