Blog

Educar para a Sustentabilidade

Educar para a Sustentabilidade

Educar para a sustentabilidade é educar para o amor e para a empatia, para o respeito, para o sentido de grupo e de autorresponsabilização, para a capacidade de contemplar beleza nos detalhes e de ser uma voz activa. Estas competências, para se tornarem intrínsecas em adulto, precisam de ser vivenciadas desde criança.


A empatia, um dos aspectos que denotam a inteligência emocional, é colocarmo-nos no lugar do outro e sentirmos o que o outro sente sem que ele o diga. Habitualmente a empatia é referida em relação a outras pessoas, mas podemos alargar o conceito a todos os seres vivos e elementos que compõe a vida na Terra. Ora, para criarmos este sentimento pelo Planeta Terra é essencial educarmos as nossas crianças a compreenderem o seu papel no mundo, o impacto das suas acções, conhecerem o ciclo de vida, dos alimentos, dos animais e das plantas, e o resultado de tudo aquilo que fazemos e consumimos. Antigamente, quando se vivia nas aldeias e se perguntava a uma criança de onde vinha a água, ela respondia naturalmente que vinha da fonte. Hoje as crianças respondem que a água vem do garrafão ou da torneira de casa. Este desconhecimento deve-se à actual desconexão com a natureza. Acreditamos que a grande mudança para se respeitar e cuidar do Planeta vem da educação.

Como em março é o Dia Mundial da Água, deixamos aqui 5 exemplos de actividades, desenvolvidas em parceria com a ambientalista Joana Guerra Tadeu, que podem fazer em família, de forma lúdica e divertida, para que juntos criem esta consciência prática.
Recomendamos que sejam as crianças as responsáveis pelas dinâmicas, é mais divertido e torna-se mais responsáveis e confiantes.

“Nada explica melhor a importância da água como ver a vida a crescer; não há verde sem azul.”
Joana Guerra Tadeu

1. Corrida do Duche
Cronometrem os duches de toda a família e definam um prémio divertido para o mais rápido da semana. Pais, definam um tempo mínimo de duche, senão correm o risco de ninguém sair lavado.


2. Fiscal das Torneiras Abertas
Com justiça, passem multas (divertidas) a quem deixar a água a correr sem necessidade (exemplo: uma massagem de 5 minutos).


3. Mealheiro da Chuva
Criem um pluviómetro caseiro e convençam a família a contribuir para o mealheiro a partir da quantidade de chuva que cai onde vivem – quanto mais chover mais dinheiro arrecadam (podem definir um valor máximo por semana). Usem-no para uma actividade em família, como ir ao teatro a um espectáculo de música. 


4. Águadeirando
Sempre que virem um copo com água abandonado pela casa, recolham-no para um recipiente maior e, quando estiver cheio, mostrem a quantidade à família. Depois utilizem a água recolhida para regar, lavar o chão ou fazer descargas na sanita.


5. Hortelãos ou Jardineiros
Escolham um kit de cultivo, horta ou jardinagem (podem encontrar diversos no nosso site) e responsabilizem-se pela rega das plantas, reutilizando a água de outros usos, como da cozedura dos alimentos ou dos restos que recolheram dos copos.

 

Divirtam-se!



×